terça-feira, 14 de setembro de 2010

Malditas Expectativas





  Você me traz boas lembranças, eu fecho os olhos e teu sorriso me vem na cabeça.  Acabar não é sinônimo de esquecer. Esquecer de quando eu te pegava me olhando e você disfarçava ou quando te abraçava e sentia seu coração ir acelerando aos poucos e meus batimentos loucos para acompanharem o ritmo dos seus Esquecer aquelas 7 letras e as mensagens de boa noite Pequenas atos trazem grandes lembranças. Seu perfume, seu abraço, seu beijo. Perguntas sem respostas passam pela minha cabeça. Como algo que mal começou, pode acabar assim? Talvez eu deva jogar toda culpa nas expectativas. Elas geram a decepção. Todos os seus atos se tornam inesplicáveis, você começa a agir de uma forma estranha, mas que lhe traz uma sensação boa. Amor? O que eu achei que ia pra frente durou apenas uma noite. Infelizmente é assim.  Pessoas entram na sua vida, deixam marcas e vão embora. Essas marcas são a única esperança de reviver algo que, talvez, não volte jamais. Essas marcas são aquelas lembranças, que foram a única coisa que restou de você Por isso acho melhor não criar expectativas. É melhor se surpreender do que decepcionar. O maior problema é que nunca acaba para os dois ao mesmo tempo. E eu ainda fico aqui, na esperança, de tudo voltar ao normal e ... É, melhor não iludir mais.  Mas confesso que ainda é apenas uma única janela no msn que me prende nesse computador o dia inteiro, a sua. No final tudo passa, você também vai passar. Ou pelo menos, eu espero

Nenhum comentário: