sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Tinha esquecido



Hoje você veio falar comigo, fazia tempo desde a última vez que nos vimos. Eu só não entendo o porquê deu estar tão feliz, tão boba e por que meu coração não para de bater freneticamente em meu peito. Não entendo o porquê de estar agora pensando em você, de estar pensando em você o dia inteiro. Somos amigos, certo? Só amigos... Mas por que eu me sinto assim? Por que desde a última vez que eu o vi, eu me sinto estranha e com tantas saudades de quando nos tentávamos ser um só?
Dizem que quando se perde algo é quando se da o valor certo para aquilo, é assim que eu estou sentindo nesse momento, depois que o “nos” nunca existente terminou, que eu te vi com outra, eu vi que eu tinha perdido algo que procurava a algum tempo, que eu tinha perdido você e vi com mais clareza o que havia acontecido no passado. Fazia algum tempo que não me sentia assim...
E o amor me pegou, de novo, e mais uma vez por uma pessoa errada, tinha me esquecido de como era difícil agüentar o meu peito inchando, de sorrir do nada e de pensar em uma pessoa uma noite inteira. De como era escrever com o amor na minha mente, com palavras com significados e não só mais um texto inútil, mas sim, um desabafo para minha alma. O vazio que me enchia se foi e foi preenchido com algo pior, algo que tenho medo de não agüentar, que espero poder agüentar, foi preenchido por você.

Nenhum comentário: