quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O ar, o chão e o coração



Hoje eu perdi o meu ar, meu chão e meu coração. Começou quando acordei e disse que seria um dia diferente, que eu iria mudar, não iria mais pensar em você, pensar em como seria o nosso futuro, pensar em como você iria me beijar. Falei que não iria mais correr atrás de você nessas férias, que eu iria encontrar o meu amor de verão e esse amor não iria ser você. Mas como sempre, você me surpreendeu e bateu na minha porta, justo hoje, justo o dia que eu disse que iria te esquecer.
Você foi gentil e perguntou como eu estava e eu disse que estava bem, mas na verdade, eu estava mais que bem e você me desejou o melhor daquele ano e eu o fiz o mesmo, por um instante nossa conversa parou, eu te olhei e você estava me olhando com aqueles olhos cor de mel, foi quando eu perdi meu ar e não consegui respirar, estava sufocada pelo seu olhar.
Eu perguntei se você queria entrar, você me disse que sim e então entrou, sentou no sofá e começamos a conversar. Perguntei-me como eu poderia amar alguém como você e a pergunta essa estampada em sua cara. Você é gentil, legal e sempre alegre... Moreno, atlético e simplesmente lindo, como eu não poderia te amar...
Eu estava te olhando toda atrapalhada e um fio de meu cabelo caiu em meu rosto e como se fosse em filmes de romance, você o tirou pra mim e sorriu, neste instante, eu perdi o meu chão. Você começou a chegar mais perto e quando eu vi, já estava perto o bastante para eu sentir o seu perfume que eu tanto amo e você me beijou.
Não foi como nos meus sonhos, não, foi ainda melhor e naquele instante eu parei de pensar em nosso futuro, de pensar em como seria nos dois juntos, pois aquele momento era o futuro e também era o presente e foi então que eu perdi o meu coração, o perdi para você.

8 comentários:

Letícia Anjos ∞ disse...

Awn, que lindo. Gostei muito do texto, bem romântico e com ótimas palavras :D Gostei muito do seu blog,estou te seguindo, passa no meu depois *-*

http://lelyanjos.blogspot.com/

Lara Oliveira. disse...

Awn, que texto fofo!
Me senti em uma cena de filmes românticos (daqueles que agente chora horrores na hora do adeus dos mocinhos, hahah)
Lindo :*

giselaine alves ♫ disse...

Seus textinhos são sempre tocantes *-*

Beijos

Amanda Arrais disse...

É incrível como às vezes o destino consegue nos pregar peças. Justamente quando decidimos dar adeus, os 'olás' voltam.
Gostei do texto!

Feliz Ano Novo pra você.

=*

Na Expressão. disse...

Oi, tem um questionário pra você no meu blog, de uma passada lá ok ? beijos.
http://naexpressao.blogspot.com/2011/01/mari.html

lu disse...

aaa que gracinha *-*
hahaha quero isso pra mim !
ashushsaas
beeijo

Anne Ávila disse...

QUE LINDO NATH! ameeei! e quero um desses pra mim também haha

Keith disse...

Tem selo pra você aqui:
http://destinazioneparadiso1.blogspot.com/p/selinho.html